Natura investe em expansão de mercado e conclui compra da Avon

13/01/2020  |  Redação Multicanalize

Com a recente compra da Avon, a empresa Natura &Co se tornou o quarto maior grupo de beleza do mundo e a mais nova líder global em vendas diretas. Sua estratégia de expansão tem se tornado referência no mercado, destacando cada vez mais a marca e multiplicando seus negócios.

 

Com a aquisição, a Natura assume a liderança da venda de fragrâncias premium e popular em 19 países nos canais de varejo e venda direta, incluindo as marcas Avon, Natura, The Body Shop e Aesop. No mundo, agora é a terceira maior vendedora destes produtos. Em cuidados com a pele, a empresa também detém o primeiro lugar no Brasil e na América Latina.

 

Entre as demais aquisições de empresas concorrentes do ramo da beleza, a incorporação da Avon foi um grande marco na história da Natura, comparada à compra das ações da Aesop, em 2016, e The Body Shop, em 2017. A Natura ganha ainda mais força internacional com a inclusão da norte-americana Avon, empresa avaliada em cerca de 2 bilhões de dólares e presente em mais de 100 países, como Inglaterra, Alemanha, França, Bélgica, Países Baixos, Itália e Espanha.

 

A junção das marcas favorece ainda a sinergia entre as consultoras de vendas brasileiras, que hoje totalizam cerca de 1 milhão, sendo que a maioria já vende produtos de ambas companhias.

 

Por trás da expansão de mercado, o sucesso da empresa provém também do englobamento constante de novos canais de vendas, cativando clientes e posicionando-se em diversas frentes e plataformas.

 

Das vendas diretas ao multicanal

 

Após décadas de existência seguindo o mesmo formato de vendas diretas (consultoras de porta em porta), em 2012, a Natura lançou seu portal de venda de produtos online, o Rede Natura, sabendo que o segredo para combater a concorrência acirrada seria acompanhar as tendências do mercado, que, na época, já era um tanto quanto digital.

No entanto, a demanda do mercado se tornou tão diversa que as vendas diretas e o atendimento online não eram suficientes. Por isso, foi necessário adequar a Natura a um novo formato: uma loja de varejo físico, com produtos disponíveis em lojas, o que permitiria o contato direto de clientes com os produtos e um relacionamento ainda mais próximo destes com a marca.

 

E isso não significa que os demais canais se tornaram obsoletos. A diversificação permite que eles trabalhem em sintonia em um formato omnichannel para atender todas as necessidades de seus clientes. Juntamente à sua estratégia de negócio inovadora e forte posicionamento de marca, a Natura identifica diariamente oportunidades de crescer e expandir, preservando o que já se tinha e, simultaneamente, conquistando novos mercados.

Sistemas ERP na
estratégia omnichannel

entrevista com Samuel Gonsales